Saturday, December 29, 2007

Destaques do Ano




Faltarão certamente alguns...(lista sem qualquer ordem lógica).

Kristin Hersh - Learn To Sing Like A Star (2007) (video)
The Shins - Wincing the Night Away (2007) (video)

Tinariwen - Amassakoul (2006) (video)

Sam The Kid - Pratica(mente) (2007) (video)
Joan As Police Woman - Real Life (2006) (video)
Bebel Gilberto - Momento (2007) (video)

Koop - Koop Islands (2006) (video)

Old Jerusalem - The Temple Bell (2007) (video)

Sondre Lerche - Phantom Punch (2007) (video)
!!! - Myth Takes (2007) (video)
Air - Pocket Symphony (2007) (video)
Arcade Fire - Neon Bible (2007) (video)
Gossip - Standing In The Way Of Control (2006) (video)

Klaxons - Myths Of The Near Future (2007) (video)

Maria Taylor - Lynn Teeter Flower (2007) (video)

Within Temptation - The Heart Of Everything (2007) (video)

Arctic Monkeys - Favourite Worst Nightmare (2007) (video)
At Swim Two Birds - Returning To The Scene Of Crime (2007) (video)

Delfins - Delfins (2007) (video)

Feist - Reminder (2007) (video)

Joan Armatrading - In to The Blues (2007) (video)

Manowar - Gods of War (2007) (video)

Micro Audio Waves - Odd Size Baggage (2007) (video)
Porcupine Tree - Fear Of A Blank Planet (2007) (video)

Rosie Thomas - These Friends Of Mine (2007) (video)

Thee More Shallows - Book Of Bad Breaks (2007) (video)

Tori Amos - American Doll Posse (2007) (video)

VA - A Tribute to Joni Mitchell (2007) (video)

Aqualung - Memory Man (2007) (video)

Bjork - Volta (2007) (video)

Elliott Smith - New Moon (2007) (video)

Rufus Wainwright - Release The Stars (2007) (video)
The Cinematic Orchestra - Ma Fleur (2007) (video)
Wilco - Sky Blue Sky (2007) (video)
The National - Boxer (2007) (video)

Ana Moura - Para Além Da Saudade (2007) (video)

Editors - An End Has A Start (2007) (video)
Gentleman - Different Places (2007) (video)

Interpol - Our Love To Admire (2007) (video)
Jeff Buckley - So Real - Songs From Jeff Buckley (2007) (video)

Jorge Palma - Voo Nocturno (2007) (video)

Pedro Abrunhosa & Bandemonio - Luz (2007) (video)

Pink Martini - Hey Eugene (2007) (video)

Spoon - Ga Ga Ga Ga Ga (2007) (video)

Vanessa da Mata - Sim (2007) (video)

Battles - Mirrored (2007) (video)

Blonde Redhead - 23 (2007) (video)

Common - Finding Forever (2007) (video)

Hello Saferide - Introducing... Hello Saferide (2007) (video)

Jarabe de Palo - Adelantando (2007) (video)

Jorge Cruz - Poeira (2007) (video)

Laura Peek And The Winning Hearts - From the Photographs (2007) (video)

Maria Joao - Joao (2007) (video) Mus - La Vida (2007) (video)
Nina Nastasia And Jim White - You Follow Me (2007) (video)

Nine Horses - Money For All (2007) (video)

The Polyphonic Spree - The Fragile Army (2007) (video)

Zeca Baleiro - Lado Z (2007) (video)

Amiina - Kurr (2007) (video)
Band of Horses - Cease to Begin (2007) (video)
Beirut - The Flying Club Cup (2007) (video)
Chuchurumel - Posta Restante (2007) (video)
Club 8 - The Boy Who Couldn't Stop Dreaming (2007) (video)

Cristina Branco - Perfil (2007) (video)

Devendra Banhart - Smokey Rolls Down Thunder Canyon (2007) (video)

Eddie Vedder - Into The Wild (2007) (video)

Hard-Fi - Once Upon A Time In the West (2007) (video)

Irene - Long Gone Before Summer (2007) (MP3)
LCD Soundsystem – Sound Of Silver (2007) (video)
Jose Gonzalez - In Our Nature (2007) (video)

Katie Melua - Pictures (2007) (video)
Le Loup - The Throne Of The Third Heaven Of The Nations' Millennium General Assembly (2007) (video)
PJ Harvey - White Chalk (2007) (video)
Rilo Kiley - Under The Blacklight (2007) (video)
Jens Lekman - Night Falls Over Kortedala (2007)
(video)
Radiohead - In Rainbows (2007)
(video)
The Owls - Daughters and Suns (2007) (video)
David Fonseca - Dreams In Colour (2007)
(video)
Bonnie 'Prince' Billy - Ask Forgiveness EP (2007)
(video)
BMX Bandits - Bee Stings (2007)
(video)
Bodies of Water - Ears Will Pop & Eyes Will Blink (2007)
(video)
Bon Iver - For Emma, Forever Ago (2007) (video)
BSO - I'm Not There (2007) (
video)
Clã - Cintura (2007) (video)
Cristina Branco - Abril (2007) (video)
Emily Haines - What Is Free To a Good Home (2007) (video)
Great Lake Swimmers - Ongiara (2007) (video)
Pants Yell! - Alison Statton (2007)
(video)
Rodrigo Leão - Portugal Um Retrato Social (2007) (video)
Sambassadeur - Migration (2007) (video)
Sean Riley And & Slowriders - Farewell (2007)
(video)
Seu Jorge - América Brasil (2007)
(video)
Sigur Ros - Hvarf-Heim (2007) (video)
Marit Bergman - Baby Dry Your Eye (2007) (video)
Teresa Salgueiro - La Serena (2007) (video)
Tiago Bettencourt & Mantha - O Jardim (2007)
(video)
Tulsa - I Was Submerged (2007)
(video)
VA - Adriano Aqui E Agora - O Tributo (2007) (video)
Jim White - Transnormal Skiperoo (2007)
(video)
Lacrosse - This New Year Will Be For You And Me (2007)
(video)
Mazgani - Song Of A New Heart (2007) (video)
Serrat Y Sabina - Dos Pajaros De Un Tiro (2007) (video)
Basia Bulat - Oh My Darling (2007) (video)
Norberto Lobo - Mudar de Bina (2007) (video)
Vampire Weekend - Vampire Weekend (2007) (video)
Burial - Untrue (2007)
(video)
Jacob Golden - Revenge Songs (2007)
(video)
Scout Niblett - This Fool Can Die Now (2007)
(video)
The Most Serene Republic - Population (2007) (video)
Alicia Keys - As I Am (2007) (video)
Anouk - Who's Your Momma (2007) (video)


Wednesday, December 19, 2007

Bonnie 'Prince' Billy Again!





Dawn McCarthy & Bonny Billy
«Wai Notes»

Na AnAnAnA


CD, Drag City € 16,50

PREÇO ESPECIAL ATÉ 31 DE DEZEMBRO - € 14,95


«Limitado a 10,000 cópias em todo o mundo "Wai Notes" representa as demos de Dawn McCarthy (Faun Fables) e Bonnie ‘Prince’ Billy para o álbum "The Letting Go" (que saiu na Europa através da Domino no início deste ano).

Numa embalagem muito especial “Wai Songs” é uma obra artesanal em todo o sentido da palavra. Gravações feitas em condições longe de perfeitas, mas com uma pureza e simplicidade que valorizam toda a peça de uma forma genuína, Will Oldham e Dawn McCarthy não pretenderam aqui criar um novo disco para o público, pretenderam sim registar para a posteridade as suas sessões muito íntimas e produtivas. Estas sessões foram o embrião do fantástico “The Letting Go”, mas é curioso como, quase um ano após a edição do original, trazer à luz do dia as imperfeições e as improvisações é um passo arriscado mas quase natural. A limpidez cristalina de “The Letting Go” é aqui substituída pela crueza das gravações; “Wai Songs” parece quase um disco gravado no início do séc.XX, uma sessão de blues agora recuperada digitalmente mas cujo som não foi possível filtrar de modo a soar bonito e agradável, e é essa crueza que se torna tão atraente e fulcral mesmo…
Sem dúvida alguma uma obra obrigatória!!! In Ananana»


Tuesday, December 18, 2007

Thursday, December 06, 2007

«Song of the new heart» by Mazgani



Brilhante álbum do iraniano radicado em Portugal: Sharyar Mazgani! Entrada directa para um dos primeiros lugares da lista de melhores álbuns do ano!

Por pouco mais de 10€...Obrigatório.

Lay Down - Mazgani (Song Of The New Heart/07)


Para que se fique a conhecer mais, publica-se aqui, na íntegra, a notícia do Disco Digital:
«Sharyar Mazgani formou este grupo em Setúbal há pouco mais de três anos, ao longo dos quais compôs perto de uma trintena de canções pop, das quais retirou 13 que compõem o álbum de estreia.

«Esse tempo foi necessário para compreender as canções, para amadurecer, porque elas emancipam-se e ditam as suas próprias leis», afirmou à agência Lusa o músico iraniano radicado em Portugal há mais de vinte anos.

Naqueles três anos, a banda apurou e amadureceu as canções, venceu um concurso de música - o Termómetro Unplugged - e foi notícia por ter sido seleccionada, entre 7.000 artistas, para uma colectânea de novos talentos da revista francesa Les Inrockuptibles.

Essa participação é ainda hoje um cartão de apresentação da banda portuguesa, uma etapa que Shahryar Magzani considera «determinante» para fazer avançar o projecto.

Apresenta-se como discípulo de Leonard Cohen e Tom Waits, «dois `songwriters´ extraordinários, não-geracionais, que têm uma obra individual e única, que se regem pelo seu próprio cânone e condição e que se cantam a si próprios».

No álbum, Shahryar Mazgani assina todas as músicas, com excepção de «Song of the old mother», com poema de W. B. Yeats, e «How sweet I roam´d from field to field», em que canta William Blake.

Sobre «Song of the new heart», nome do álbum e da canção de abertura, Shahryar Mazgani recorre a Rainer Maria Rilke: «temos que estar sempre a começar e acho que o título pode ter essa abordagem».

Shahryar Mazgani diz que entrou tarde na música.

Autodidacta, começou a tocar guitarra aos vinte anos e formou os Mazgani aos trinta, depois de se ter licenciado em Direito e de ter passado pelo jornalismo e pela escrita de guiões para televisão.

«Durante muito tempo pensava que queria ser advogado. Tirei o curso de Direito, a meio percebi que não era aquilo que queria, mas decidi acabá-lo, porque queria acabar alguma coisa», referiu.

A par do álbum, com as composições todas em inglês, Shahryar Mazgani participou ainda na colectânea de tributo a Adriano Correia de Oliveira, onde interpreta «Balada da esperança».

«Achei perfeito cantar esta canção», referiu o músico, por ser uma dupla homenagem a Adriano Correia de Oliveira e a Zeca Afonso, que também interpretou o tema.

Shahryar Mazgani nasceu em Teerão, mas vive em Portugal desde o início dos anos 1980, no seguimento da revolução islâmica no Irão.

«Os meus pais são baha´i [religião monoteísta que nasceu na antiga Pérsia, actual Irão] e quando se instalou o regime, todas as minorias constituíam um risco para o regime totalitário, que tentava não dar espaço a outras vozes», recorda Shahryar Mazgani.

Os pais tiveram o cuidado de lhe recordar as tradições do seu país e apesar de nunca mais lá ter voltado, sempre falou farsi em casa.

«Eles sempre me mostraram um pouco da música, da poesia, da história do país», disse, mas Portugal é a sua casa, onde cresceu e construiu a sua identidade.

Os Mazgani são compostos por Shahryar Mazgani, Sérgio Mendes, Rui David e Victor Coimbra.

Diário Digital / Lusa»

Saturday, December 01, 2007

Cirque Du Soleil



Hoje, 21h30m, Lisboa, Pavilhão Atlântico, Plateia VIP Central.

Não vendemos!


Monday, November 26, 2007

Em Repeat...

Bonnie 'Prince' Billy (Will Oldham) - I See a Darkness


Johnny Cash (Ft. Will Oldham) - I See a Darkness

Tuesday, November 20, 2007

Indie Po(p)st

Quatro excelentes propostas da chamada «indie pop» que aqui se deixam em jeito de resumo do que têm sido os últimos dias...

Podiam ser quatro post's separados, mas o tempo é escasso e aqui no EM não se vive do «número de posts publicados».

Vale bem a pena descobrir!


Sunday, November 11, 2007

Great Lake Swimmers: free EP



Os Great Lake Swimmers disponibilizam gratuitamente 5 músicas de um dos seus concertos em Toronto. O Álbum «Ongiara» saiu em Março de 2007. Excelente trabalho do artista folk/singer-songwriter americano, Tony Dekker.

Great Lake Swimmers Live From the Church of the Redeemer EP
(31.5 mb)

Backstage With the Modern Dancers - Great Lake Swimmers (Ongiara/2007)


Saturday, November 10, 2007

Bodies Of Water


Ears Will Pop & Eyes Will Blink - Bodies Of Water

Na linha Arcade Fire...Uma agradável surpresa, álbum com imenso potencial!

Doves Circled the Sky - Bodies Of Water


It Moves - Bodies Of Water

Monday, October 22, 2007

Bruce And Arcade Fire

Bruce Springsteen and Arcade Fire - Keep the car running


Bruce Springsteen and Arcade Fire - State trooper


Friday, October 19, 2007

Fantástico!



«Dreams in Colour», é o título do terceiro disco a solo de David Fonseca e é simplesmente fantástico! São 10 faixas que poderão vir a ser 10 singles! O já conhecido single «Superstars» não é sequer o melhor tema do álbum. Este trabalho representa uma enorme prova de maturidade de um dos mais talentosos criadores da música produzida em Portugal. Caso para dizer que, se David Fonseca não fosse português estaria nas bocas do mundo! Infelizmente, será mais um álbum que passará despercebido na Europa e que faz pensar se não se deveria aprender com a vaga sueca...

Tuesday, October 16, 2007

Adriano Correia de Oliveira



Recordação do excelente blog A Trompa a que o EM se associa.

«RECORDAÇÕES|"Que Nunca Mais" - Adriano Correia de Oliveira

"Disco é Cultura" - lê-se na contracapa do vinil; disco é história!
O importante no dia de hoje, mesmo, é que se assinalam os 25 anos sobre a morte de Adriano Correia de Oliveira; contava apenas 40 - nasceu no Porto em 9 de Abril de 1942.
Disco de referência da música popular portuguesa, da música de intervenção, "Que Nunca Mais" teve arranjos e direcção musical de Fausto e textos de Manuel da Fonseca. Entre os convidados, encontram-se ainda nomes como os de Júlio Pereira e Carlos Paredes, entre muitos outros. Terminado em 1973, só com o advento da revolução o disco levaria um novo e decisivo impulso, levando mesmo o artista a ser premiado em 1975 pela revista britânica “Music Week”.
No contínuo movimento anti-fascista, político, social e cultural, este é mais um daqueles registos que respira história; um respirar profundo, arrojado e libertador. Com arranjos que irradiam luz, é a mensagem que provoca, expõe e pensa um país.
Em jeito de homenagem, foi ontem lançada a compilação "Adriano, Aqui e Agora - O Tributo". Ao mesmo tempo, o jornal Público começou hoje a disponibilizar a obra completa do músico (CD+Livro=8€).» IN A TROMPA


Friday, October 05, 2007

World Music

Coquelhada Marralheira - Chuchurumel (Posta Restante/07)


Este é o single de apresentação de «Posta Restante», o novo álbum dos Chuchurumel, onde Julieta Silva e César Prata continuam a recolha e apresentação de música tradicional portuguesa com uma nova roupagem, nomeadamente com a utilização da electrónica. Um projecto muito interessante.

Wednesday, October 03, 2007

Monday, October 01, 2007

Eddie (Singer-songwriter) Vedder


Into the Wild - Eddie Vedder (Soundtrack)

O carismático líder dos Pearl Jam, no seu primeiro registo totalmente a solo, apresenta-nos um conjunto de baladas ao bom estilo singer-songwriter. Um grande álbum, para um grande filme de Sean Penn baseado no livro de Jon Krakauer que conta a história verídica de um jovem bem sucedido que resolveu largar tudo e ir à boleia até ao Alaska.

Sunday, September 30, 2007

In Our Nature


In Our Nature - José González

Singer-songwriter denso e sombrio...

Down The Line - José González

Tuesday, September 18, 2007

Eclectismo Musical - 3 anos

Este blog fez 3 anos no passado dia 10 de Setembro. Obrigado a todos os que por aqui vão passando e um agradecimento especial a todos os que enviam e-mails com comentários e sugestões.
Muito Obrigado.

"reduz as necessidades se queres passar bem...que a dependência é uma besta que dá cabo do desejo...e a liberdade é uma maluca que sabe quanto vale um beijo"



Thursday, September 13, 2007

A Descobrir


The Throne of the Third Heaven of the Nations - Le Loup

E não, desta vez não foi através do excelente Posso Ouvir Um Disco? que o EM descobriu os Le Loup. Banda que promete muito! A ouvir aqui.

Le Loup - Planes Like Vultures (live - first show ever)

Monday, September 03, 2007

Época Balnear - Balanço (II)

Continuando a elencar alguns dos álbuns que acompanharam o EM durante a época balnear:


Blonde Redhead - 23


Jarabe de Palo - Adelantando


Interpol - Our Love To Admire


Elliot Smith - New Moon

Saturday, August 25, 2007

Época Balnear - Balanço

Com a época balnear a terminar (hoje parece mesmo um dia de Novembro)deixaremos aqui alguns dos discos que acompanharam o EM e que merecem uma audição cuidada.

Quando, alguns arautos da desgraça, apregoam que não existe música portuguesa de qualidade dá vontade de perguntar se, por exemplo, já ouviram os novos albuns de:


Maria João - João


Jorge Cruz - Poeira


Jorge Palma - Voo Nocturno


Pedro Abrunhosa - Luz

(Continua)

Monday, August 06, 2007

Cirque du Soleil



De 26 de Julho a 26 de Agosto,o espectáculo Alegria, dos magníficos Cirque du Soleil de que AQUI já se falou, despede-se da Europa em Gijón, Asturias, Espanha.

É IMPERDÍVEL e como tal o EM não poderia faltar!

Após 26 de Agosto só no Brasil será possível ver este maravilhoso espectáculo.

Alegria - Cirque du Soleil


Informa-se ainda que o Cirque du Soleil irá estar em Portugal pela primeira vez, de 28 de Novembro a 2 de Dezembro no Pavilhão Atlântico com o seu espéctaculo Delirium. Não vale a pena dizer que é, mais uma vez, totalmente IMPERDÍVEL!

Thursday, August 02, 2007

Mega Super Mammoth MP3 Blog List



O EM foi incluído pelo blog GRAVY BREAD na sua lista de blogs de música. Apesar de o EM não se enquadrar no conceito MP3 blog, mas porque a lista é composta por blogs onde se poderão encontrar verdadeiras preciosidades, aqui se deixa o seu endereço: MEGA SUPER MAMMOTH MP3 Blog List

Wednesday, August 01, 2007

Foi assim no Coliseu...

Wise Up - Aimee Mann (Live@Coliseu dos Recreios, Lisboa)

Porque será dificil esquecer...

Rebellion (Lies) - Arcade Fire (Live@Super Bock Super Rock Lisboa 2007)


Black Mirror - Arcade Fire (Live@Super Bock Super Rock Lisboa 2007)


Depois destes dois videos, aqui se deixam mais dois momentos altos do brilhante concerto dos Arcade Fire no Festival Super Bock Super Bock 2007.

Para acompanhar toda a digressão dos Arcade Fire basta ir ao blog Every Time You Close Your Eyes!

Monday, July 23, 2007

Aimee Mann no Coliseu de Lisboa


Aimee Mann

"Existem nomes incontornáveis que nunca actuaram em Portugal, nomes importantes que o público português nunca teve a possibilidade de ver ao vivo, mas a partir de dia 25 de Julho vai passar a existir menos um, quando Aimee Mann actuar no Coliseu de Lisboa.
Artista nova-iorquina, Aimee Mann saltou para a ribalta com a magnífica participação na banda sonora do belo fime “Magnólia” de Paul Thomas Anderson. Aimee Mann colaborou com oito músicas, à volta das quais se foram desenvolvendo as personagens do filme. O tema principal do filme, “Save Me” (um dos mais marcantes momentos de união entre som e imagem) valeu a Aimee Mann uma nomeação para os Óscares.

A carreira de Aimee Mann começou numa banda fundada com o namorado, os ‘Til Tuesday, que alcançou o sucesso em 1985 ao vencer o MTV Award para “Best New Artist”. Apesar do êxito alcançado, a banda não durou mais de cinco anos e em 1990 a artista decidiu optar pela carreira a solo.

Foi preciso esperar três anos para que surgisse o primeiro registo de originais, “Whatever”, que mostrava uma cantora mais madura, muito aclamada pela imprensa especializada, que viu em Aimee Mann uma alma imensa.
Até 1999, data do lançamento da banda-sonora de Mágnolia, Aimee Mann editou apenas um álbum, “I’m Whit Stupid” em 1993 e participou como actriz Existem nomes incontornáveis que nunca actuaram em Portugal, nomes importantes que o público português nunca teve a possibilidade de ver ao vivo, mas a partir de dia 25 de Julho vai passar a existir menos um, quando Aimee Mann actuar no Coliseu de Lisboa."

Festival Delta Café: Pequeno Balanço


Lila Downs

Foi um festival marcado pelo frio (e ontem ao final da noite, mesmo por chuviscos) e pelo número de pedras existentes na encosta do Alto da Ajuda. Decididamente, muitíssimas mais do que, as pessoas presentes no recinto. No entanto, nos três dias de festival, assistiu-se a um conjunto de interessantes concertos.

Destaque para os concertos de Carlinhos Brown, Lila Downs, Macaco, Orishas, Oludum, bem como dos portugueses, André Sardet, João Pedro Pais e Mafalda Veiga e João Gil e Luís Represas. No palco secundário, patrocinado por uma instituição bancária com preocupações importantes ("Na tua casa ou na minha") assistiram-se a bons concertos de Terrakota, Filarmónica Gil, Mesa e Cool Hipnoise(depois de resolvidos os problemas de som).

Uma palavra de desagrado para a Organização do Festival Delta Tejo que decidiu abrir o Festival com Ive Mendes, numa sexta-feira às 18h. Obviamente, poucos conseguiram estar presentes num concerto que prometia ser um dos bons momentos do Festival.

Monday, July 16, 2007

Delta Tejo



Entre os dias 20 e 22 de Julho vai decorrer no Alto da Ajuda, o Festival Delta Tejo. O Festival contará com a prestação de bandas e artistas oriundos de Países produtores de Café. As actuações vão dividir-se em dois palcos e os bilhetes vão custar 25 euros, apenas para um dia, e 40 euros para os três dias. O Festival contará com a presença de vários artistas já referenciados pelo EM, tais como: Ive Mendes, Lila Downs ou Macaco.

Cartaz completo do Delta Tejo:

Dia 20 de Junho

Palco Delta

Daniela Mercury (Brasil)
Papas na Língua (Brasil)
André Sardet
Mutantes (Brasil)
Ive Mendes (Brasil)
Los de Abajo (México)

Palco Montepio

Filarmónica Gil
Terrakota
Loto


Dia 21 de Julho

Palco Delta

Carlinhos Brown
João Gil & Luis Represas
João Pedro Pais & Mafalda Veiga
Lila Downs (México)
Olodum (Brasil)
DJ Marcelinho da Lua (Brasil)

Palco Montepio

Tito Paris
Mesa
Pedro Khima

Dia 22 de Julho

Palco Delta

Orishas
Sizzla Jamaica (Jamaica)
Macaco (A.Latina)
Marcos Sacramento (Brasil)
Bei Gua (Timor)
Clube do Balanço
Mercado Negro (Angola)

Palco Montepio

Mundo Secreto
Cool Hipnoise
Souls of Fire

Wednesday, July 11, 2007

Porque perdurará na memória...

No Cars Go - Arcade Fire (Live@Super Bock Super Rock Lisboa 2007)


Wake Up - Arcade Fire (Live@Super Bock Super Rock Lisboa 2007)


ARREPIANTE!

Neon Bible - Arcade Fire (Live@elevator)

Monday, July 09, 2007

Rodrigo Leão na Torre de Belém



Depois de ter assistido, na passada sexta-feira, ao excelente concerto de Rodrigo Leão na Torre de Belém, apenas uma exigência: NOVO ALBUM DOS PORTISHEAD JÁ!

A confirmação de que o poder vocal de Beth Gibbons continua imaculado faz crescer, ainda mais, a necessidade de ouvir novos temas dos enormes Portishead!

Friday, July 06, 2007

Super Day





Super Bock Super Rock: Act II - Day 3

Um festival de Rock que acaba com o poder de fogo electrónico dos UnderWorld, tendo pelo meio o festim disco sound dos Scissor Sisters, o rock progressivo dos TV on the Radio ou a electrónica dos Micro Audio Waves tem comprovado o seu eclectismo. O dia foi recheado de bons concertos, não sendo fácil determinar um claro vencedor, foi o dia mais equilibrado do festival, embora o concerto dos Interpol tenha sido muito provavelmente o grande momento do dia.

Micro Audio Waves – Uma prova de maturidade de um dos projectos nacionais com maior destaque além fronteiras. Pouco tempo, muita dedicação, enorme qualidade.

Ex-Wife – Actuação segura de um conjunto nacional com alguma experiência em festivais. Nota menos positiva para o número exagerado de músicas novas, que retiram sempre impacto num ambiente de festival.

The Gossip – O primeiro grande momento do dia. Muitos foram aqueles que se libertaram mais cedo dos seus afazeres para estar no Parque Tejo às 19h para ver Beth Ditto. A força da natureza que é a alma dos The Gossip interpretou com a força que lhe é reconhecida os temas de «Standing In The Way of Control» o seu interessante disco de estreia. Se Beth Ditto é aquela força da natureza depois de ter dormido apenas 2h, o que será com uma noite de sono reparadora? É um animal de palco, com um impressionante poder vocal, tal como tinha sido já possível constatar numa outra ocasião em Londres. Um grande concerto, que pecou por curto e pelo calor que se verificava no momento, a corresponder inteiramente às expectativas criadas, e não, não se despiu! Merecia horário mais tardio no alinhamento.

TV on the Radio – Prejudicados por alguns problemas no som, conseguiram passar com destaque a prova de fogo que era apresentar um aclamado mas áspero disco («Return to Cookie Mountain»), carregado de um rock progressivo difícil de assimilar à primeira audição. Balanço muito positivo.

Scissor Sisters – Com imensa energia, as plumas aterraram por momentos no Parque Tejo, para um momento de catarse para muitos indies presentes. Assistir a grande parte do público a dançar ao som do disco sound de família ABBA, mas com um conteúdo lírico sexualmente explícito, foi uma experiência deveras interessante.

Interpol – Um grande concerto, de uma grande banda. O formato Best Of utilizado por Paulo Banks e companhia propiciou uma enorme comunhão com um público conhecedor das suas principais canções. Um concerto sem grandes palavras, para além do omnipresente e obrigatório “Obrigado”, mas com um ritmo alucinante. Segundo Paulo Banks, em Novembro estarão de novo por cá, agora em nome próprio, esperando-se mais um grande concerto.

Underworld – Foi como que o brinde dado a todos os festivaleiros presentes durante três dias no Parque Tejo. Uma das referências maiores da electrónica a fechar um grande festival de Rock, que foi uma confirmação de que existe público indie em Portugal, mas que esse mesmo público tem horizontes alargados demonstrando por vezes um eclectismo notável.

Thursday, July 05, 2007

Super (LCD) Soundsystem



Super Bock Super Rock: Act II - Day 2

Pouca gente, pouca emoção. Ontem o ambiente esteve quase sempre como o tempo. Ventoso, árido e sombrio. Num festival de Rock, o dia foi salvo pelo último concerto da noite através da electrónica de James Murphy e os seus LCD Soundsystem.

Clap Your Hands Say Yeah - Um concerto que não ficará para a história, de uma banda que parece ser melhor em álbum do que em concerto, embora seja uma banda a rever noutro espaço.

Maxïmo Park - Uma boa actuação de um esforçado Paul Smith, capaz de entusiasmar os fans presentes nas filas da frente, mas incapaz de contagiar o restante público pese embora a impressionante energia que o líder dos Maxïmo Park manifestou em todo o seu set.

Jesus and Mary Chain - A desilusão da noite. É inadmissível a péssima qualidade do som, num festival com a dimensão do SBSR. Desde uma guitarra que teimou durante todo o concerto em fazer um feedback incrível, até ao recomeço do clássico «Some Candy Talking», foi uma actuação mediana de uma banca com uma imensa história. Apesar do entusiasmo de muitos festivaleiros, que cresceram ao som dos irmãos Reid, a geração 80's merecia um pouco mais do que um concerto que, por muitos era esperado há longos anos, e que, foi pouco mais do que um concerto para cumprir calendário.

LCD Soundsystem - Mais uma vez, o último concerto da noite foi, o melhor concerto da noite. Grande actuação de James Murphy que conseguiu, juntamente com os seus excelentes músicos, contagiar todo o público presente com a sua electrónica carregada de rock. Impressionante o poder vocal de James Murphy, um verdadeiro perfeccionista, constantemente a controlar a qualidade de som da banda. Um dos melhores concertos do SBSR conseguindo transformar o Parque Tejo numa imensa discoteca rock-electro ao ar (vento forte) livre.

Wednesday, July 04, 2007

Super (Arcade) Fire!



Super Bock Super Rock: Act II - Day 1

O império da indie aterrou no Super Bock. A tribo indie esteve presente em grande número para o primeiro dia do Act II do SBSR. Um dia marcado pelo impressionante número de bons concertos.

The Gift – Foram, em termos práticos, os primeiros em palco. Uma actuação prejudicada, desde logo, pela hora (começar a actuar às 18h30m em dia de trabalho, não permite que muita gente possa estar presente). Depois, em Festivais com este cartaz, o entusiasmo do público dirige-se, como é natural, para as “atracções internacionais”. Pese embora estas condicionantes, os The Gift deram mais uma lição de profissionalismo, realizando um bom concerto. Apetece perguntar porque é que esta excelente banda nacional não é integrada num dos muitos festivais europeus (tirando as participações em Espanha)? Qualidade para tal não lhes falta.

The Klaxons - Quatro miúdos a divertir-se à grande e a imitar a postura dos seus ídolos. Boas batidas, um ou outro tema interessante, mas, pouco para o hype criado à sua volta. Foram prejudicados pela péssima qualidade do som em parte da sua actuação.

The Magic Numbers – Apesar de a tribo indie estar presente, certamente houve muita gente, até então distraída, que ficou surpreendentemente agradada com o concerto que Sean Gannon e companhia deram no SBSR. Os The Magic Numbers são uma banda muito compacta, ao que não será estranho o facto de serem dois pares de irmãos, que fazem uma pop/indie delicada de enorme talento. Apesar do tom melancólico das suas músicas, que poderia tornar o concerto em Festival tendencialmente maçador para muita gente, souberam imprimir um ritmo e sonoridade capaz de galvanizar o público presente. Espera-se um concerto em nome próprio, num espaço mais apropriado.

Bloc Party – Pese embora o entusiasmo e dedicação de Kele Okereke, os Bloc Party não conseguiram uma actuação mais do que regular. Certamente que, o enorme número de fans da banda presente considerarão que foi um óptimo concerto, no entanto, faltou algo para ser um concerto inesquecível. Os Bloc Party têm uma estrutura interessante, note-se o cuidado utilizado no jogo de luzes e cenário de palco, no entanto, depois de um aclamado disco de estreia, o segundo álbum não correspondeu da mesma forma às expectativas, o que ficou patente ontem, com momentos fulgurantes nos temas de «Silent Alarm» e momentos menos conseguidos nos temas do seu sucessor.

Arcade Fire – Provavelmente terá sido o concerto do Festival! Embora ainda faltem dois dias de concertos e o concerto dos Metallica ter sido de uma dimensão também ela superior. Ontem, assistiu-se a uma brilhante actuação de um novo verdadeiro fenómeno. Os 10 magníficos (este projecto é composto por 10 músicos em simultâneo no palco) mostraram uma entrega e profissionalismo impressionante conseguindo levar o público ao delírio com os seus hinos. Os Arcade Fire são uma banda incapaz de fazer músicas medianas, construindo um alinhamento carregado de verdadeiros hinos acompanhados a plenos pulmões pelo público presente. Certamente que os Arcade Fire, que segundo Win Butler, conhecem bem os Portugueses, uma vez que vivem no Canadá bem perto da comunidade portuguesa, ficarão com óptimas recordações deste concerto. A comunhão entre público e banda foi perfeita, contando mesmo com alguns momentos brilhantes em que a banda esperou que o público acabasse de “cantar” as suas músicas. São uma verdadeira instituição de Palco, fazendo transbordar a sua enorme qualidade enquanto músicos. Serão, se mantiverem a consistência, uma referência dentro de alguns anos.

Friday, June 29, 2007

Super Metallica



Super Bock Super Rock: Act I

Um banho de multidão para receber uma instituição do panorama musical. Máquina muito bem oleada, desde o espectáculo pirotécnico ao enorme poder vocal de James Hetfield. O concerto desta tour "Sick of the Studio Tour" apresenta um Best Of reunindo clássicos como: «Ride The Lightning»; «Master of Puppets»; «One»; «Unforgiven»; «Nothing Else Matters»; «Enter Sandman» ou «Seek And Destroy»

Numa noite em que os cabeças de cartaz eram os Metallica, tudo o que se passou antes teve um impacto muito reduzido, no entanto, uma palavra para o bom concerto dos Mastodon.

Uma noite de Metallica para recordar!